fbpx

Museu de Paleontologia

Postado por: joao_cg
Categoria: O Cariri

Para o International Council of Museums (ICOM, 2001) Um museu é “uma instituição permanente, sem fins lucrativos, a serviço da sociedade e do seu desenvolvimento, aberta ao público e que adquire, conserva, investiga, difunde e expõe os testemunhos materiais do homem e de seu entorno, para educação e deleite da sociedade”. O Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens ligado a Universidade Regional do Cariri URCA, foi criado para salvaguardar o patrimônio fossilífero da Bacia do Araripe.

A idealização da criação do desse museu por seu fundador foi para “parar a sangria desatada que é o tráfico de fósseis na Região da Bacia do Araripe”. Não é redundante dizer que a região fossilífera mais delapidada do mundo foi a Bacia do Araripe. Instituições nacionais e internacionais, e ainda, colecionadores particulares tiveram por décadas, fósseis da Bacia do Araripe como alvo. Atualmente, campanhas de conscientização das populações locais são realizadas pelo Geopark Araripe.

                Laboratório de paleontologia

A partir de 1997, através do projeto de implantação do Complexo Paleontológico da Chapada do Araripe, o Museu tornou-se propulsor da pesquisa paleontológica, na divulgação da ciência e no apoio à cultura do Cariri. Também, através do Núcleo de Difusão Tecnológica, o museu oferece regularmente cursos, treinamentos, encontros, palestras e representa um ponto de apoio logístico para pesquisadores de todo o mundo. O Museu também possui acervo bibliográfico especializado (Geologia, Biologia, Paleontologia, Química, Física, entre outros), centro de intercâmbio científico, videoteca e recursos audiovisuais.

O Museu de Paleontologia da URCA em Santana do Cariri mantém projetos de escavações permanentes de fósseis em toda a Bacia do Araripe, bem como coleta sistemática de fósseis nas frentes de escavações do calcário laminado, nos municípios de Nova Olinda e Santana do Cariri. Esse programa é a principal ferramenta contra a exploração clandestina e o tráfico de fósseis na região.

Atualmente o Museu é base da pesquisa dos Doutores Renan Bantin (Brasil) e Xin Cheng (China) Especialistas em pterossauros.

Galerias de exposições

O Museu conta com quatro espaços de exposições.

A parte superior abriga a exposição permanente de fósseis. Nesta galeria os fósseis estão divididos por espécies vegetais e animais. São cerca de 300 peças que demonstram a diversidade e a riqueza fossilífera da Chapada do Araripe.

O Memorial Plácido Cidade Nuvens apresenta uma linha do tempo que traça um paralelo entre a história do Museu desde sua fundação e trajetória profissional do seu fundador, o professor Plácido Cidade nuvens.

O salão interior do Museu abriga o território lúdico, em que se encontram algumas esculturas inspiradas nos pterossauros e dinossauros do Cretáceo.

O quarto espaço expositivo temos o laboratório de paleontologia, biblioteca, lojinha e o café do museu.

Fonte: https://www.museudepaleontologiaplacidocidadenuvens.com/sobre

joao_cg

Deixe uma resposta

Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.